domingo, 20 de maio de 2018

ESPECIALISTAS DÃO DICAS DE COMO SUPERAR A ROTINA PARA TER UM CASAMENTO SAUDÁVEL...


FONTE: Agência O Globo,http://www.ibahia.com




Falta de dinheiro, má comunicação e desinteresse no parceiro são alguns dos fatores que levam à separação.

Maio é considerado o mês das noivas e eleito o queridinho dos casamentos. O começo dessa nova etapa de um relacionamento — em geral — é uma maravilha, mas, com o passar do tempo, os problemas começam a aparecer e muitos casais consideram o divórcio.


Falta de dinheiro, má comunicação e desinteresse no parceiro são alguns dos fatores que levam à separação, como explica psicóloga e terapeuta cognitivo-comportamental com especialidade em relacionamentos Naiara Mariotto:

— A segurança do relacionamento estável faz diminuir a sedução entre o casal. Com isso, os dois relaxam e passam a vivenciar uma rotina recheada de afazeres e preocupações. A família cria outras prioridades, diminuindo o tempo para esse casal.

Segundo dados do IBGE, em 2016, ocorreram 344.526 divórcios, um aumento de 4,7% em relação a 2015. O tempo médio do casamento dos brasileiros é de 15 anos. O casal Marcelo Amorim, 45 anos, e Silvia Coelho, 36 anos quase se divorciaram por falta de dinheiro. Já Cris Goulart e Alexandre Caramuru, ambos com 41 anos, tiveram dificuldades no começo da relação porque casaram muito novos.

— Cada indivíduo precisa entender até onde vai seu limite de permitir e ser assertivo nas conversas do casal. Casamento é parceria, é saber que nem sempre tudo estará bem e que, às vezes, um estará estranho com o outro — afirma Livia Marques, psicóloga. 

Mas, como manter saudável um relacionamento de tantos anos? Para Nairara, o casal deve investir tempo em sua relação a dois.

— Resgate o casal que existe nesta família. Conversem sobre dificuldades e vontades. Proporcionem a vocês “vale-nights”. Deixem as crianças com alguém de confiança e estimulem mais encontros a dois, mesmo que seja um simples jantar ou cinema. Mostre tanto a você quanto ao outro o quanto a companhia dele é prazerosa e divertida.

‘Esperamos a raiva passar para conversar’.

Cris Goulart, empresária e escritora, 41 anos.

Minha história com o Alexandre começou muito doida: engravidei no primeiro mês de namoro, os dois com 20 anos, e decidimos ficar juntos. Foi muito difícil no começo, foram oito anos de inferno: a gente se ofendia frequentemente. Quando percebi que eu era uma pessoa legal e merecia mais que aquilo, tivemos uma conversa. É preciso criar limites no relacionamento, e isso dá muito certo. Esperamos a raiva passar para conversar. Além disso, acreditamos que as decisões devem ser tomadas em comum acordo. Dentro de um relacionamento, cada um tem suas qualidades e defeitos.

Dicas valiosas:

Diálogo.
A comunicação é um pilar importante do casamento. É preciso conversar constantemente com seu cônjuge. Falar o que está sentindo e ouvir o que o outro tem a dizer é uma tarefa simples, mas que muitos casais têm dificuldade de realiza.

Empatia.
Coloque-se no lugar de seu cônjuge antes de criticá-lo. Isso vai fazer você entender melhor a decisão tomada pelo outro naquele momento.

Respeito.
Uma relação que não tem respeito tende a durar muito pouco, pois trará sofrimento para ambos. Respeite as opiniões do outro e exija respeito também. Evite xingamentos e discussões em público. Não fale mal de seu/sua parceiro(a) para os outros.

Paciência.
O casamento é a união de duas pessoas diferentes. São justamente essas diferenças que causam mais brigas e atrapalham a relação. Assuma seus erros, perdoe seu cônjuge e aprenda a lidar com os defeitos do outro.

Tempo juntos.
Um casal, mesmo que já tenha filhos, precisa reservar um tempo só para ele. Cuide-se da mesma maneira que se cuidava no começo da relação, use sua criatividade para esquentar a sua relação. Estimule o desejo e a reconquista.

Amor.
Sem o amor e todas essas outras dicas, o casamento não vai para frente. Tenha sempre em mente aquilo que fez você se apaixonar pelo seu cônjuge.

SUSPEITOS DE MATAR POLICIAL EM SERGIPE SÃO MORTOS EM CONFRONTO NA BAHIA...




Jackson dos Santos, Ernane Mota Pereira e José da Silva reagiram no momento da abordagem e morreram após troca de tiros.


Quatro homens suspeitos de matar capitão da polícia militar em Sergipe, no dia 4 de abril, foram mortos, na madrugada da última sexta-feira (18), nas cidades de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, oeste da Bahia, e em Paulo Afonso, norte do estado. Um foi preso. Na mesma ação, outros quatro suspeitos de participação no crime foram mortos em Sergipe.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), nas ações na Bahia, Jackson dos Santos, Ernane Mota Pereira, o Alemão, e José da Silva reagiram no momento da abordagem e, após troca de tiros, morreram. Outro suspeito, identificado como Marcone Silva Lima, acabou preso. Com o quarteto, os policiais apreenderam uma espingarda calibre 12, uma pistola calibre 40 e um revólver calibre 32.


Em Paulo Afonso, outro suspeito de envolvimento no crime do capitão Manoel Oliveira entrou em confronto com a polícia, foi baleado e morreu.

O crime.
O capitão Manoel Oliveira foi assassinado a tiros na noite do dia 4 de abril. Ele estava em um carro numa estrada no município de Porto da Folha, na região do alto sertão sergipano. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública de Sergipe, a ação dos criminosos contra o capitão está relacionada a uma operação da pasta contra pistolagem na região Norte da Bahia, no alto sertão de Sergipe e em Alagoas, em setembro do ano passado.

A delegada-geral disse não ter dúvida de que a morte do capitão foi uma reação do grupo criminoso ao trabalho da Polícia Civil de Sergipe contra a pistolagem no estado. “Com certeza, a motivação é por aí”, afirmou ela.

DEPRESSÃO DO HOMEM DIMINUI CHANCES DE GRAVIDEZ EM CASAIS...


FONTE: Agência O Globo,http://www.ibahia.com




Estudo excluiu casais que passaram por tentativas de fertilização in vitro.

Casais em tratamento para infertilidade têm menores chances de conseguirem uma gravidez se o homem estiver deprimido, aponta estudo financiado pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH) e publicado esta semana no periódico científico “Fertility and Sterility”. A pesquisa também ligou o uso de antidepressivos de um tipo conhecido como inibidores não-seletivos de recaptação de serotonina pelas mulheres nestes casais a um maior risco de aborto espontâneo ainda no início da gestação, mas não identificou qualquer problema ou redução nas chances de gravidez se a metade feminina do casal sofrer com depressão ou usar outro tipo de antidepressivos conhecido como inibidores seletivos de recaptação de serotonina.


-Nosso estudo dá aos pacientes de infertilidade e seus médicos novas informações que devem levar em conta quando das decisões sobre o tratamento – destaca Esther Eisenberg, pesquisadora do Instituto Eunice Kennedy Shriver para Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano do NIH e uma das autoras do estudo.

Com base em pesquisas anteriores, os cientistas destacam que 41% das mulheres que procuram tratamentos para infertilidade sofrem com sintomas de depressão, enquanto outro estudo prévio com homens de casais que tentavam fertilizações in vitro apontou que quase 50% deles estavam deprimidos. Assim, os pesquisadores decidiram avaliar se a depressão influenciava os resultados de casais com problemas de fertilidade que não buscavam procedimentos de fertilização in vitro.

Para tanto, os cientistas combinaram dados de outros dois estudos prévios financiados pelo NIH. Um deles comparava a eficácia de dois medicamentos de indução da ovulação em produzir gravidezes e nascimentos vivos em mulheres com síndrome do ovário policístico, enquanto o outro também comparava a eficácia de três destes remédios em produzir os mesmos resultados, só que com casais com problemas de fertilidade sem explicação. Em cada um destes estudos, tanto os homens quanto as mulheres responderam questionários desenhados para triagem de casos de depressão, mas só as mulheres responderam pergunta sobre uso de antidepressivos.

A partir destes dois estudos, os pesquisadores puderam então analisar dados sobre 1.650 mulheres e 1.608 homens. Entre elas, 5,96% foram classificadas como tendo depressão severa, contra 2,28% deles. A combinação de dados também mostrou que as mulheres que usavam antidepressivos inibidores não-seletivos de recaptação de serotonina tinham 3,5 vezes mais chances de um aborto espontâneo no primeiro trimestre da gravidez do que as que não tomavam este tipo de medicamento. Já nos casais em que o homem era quem sofria com depressão severa, os cálculos indicam que eles tinham uma chance 60% menor de chegar à concepção e uma gravidez a termo do que os que o homem não estava deprimido.

O estudo excluiu casais que passaram por tentativas de fertilização in vitro porque os autores consideraram que este tipo de procedimento poderia contornar algumas das possíveis influências da depressão na concepção, como um desejo sexual reduzido ou baixa qualidade do esperma.

IDEIAS PARA QUANDO O SEXO TEM TEMPO LIMITADO, MÉDIO OU INFINITO...


FONTE: Heloísa Noronha, Colaboração para Universa,https://universa.uol.com.br




Sexo bom, bem feito e gostoso independe de tempo. E, independentemente de você conseguir chegar lá ou não, o que importa é tornar o caminho - seja qual for sua duração - o mais delicioso possível. Inspire-se já nessas dicas:

Tempo limitado.
Aproveite ao máximo o tempo, "otimizando" tudo: enquanto estão arrancando a roupa a toda velocidade não se esqueçam de beijar, morder, arranhar, tocar...
Dependendo do local e do "cronômetro", não dá tempo para tirar a roupa toda, certo? É claro que a loucura do momento compensa a ausência do fator "pele com pele", mas existem dois truques certeiros para elevar a temperatura de forma imediata. E os dois envolvem a orelha. Sim, isso mesmo! Os lóbulos e o próprio canal do ouvido são zonas erógenas bem ricas em terminações nervosas. Então, mordisque e movimente a língua para atiçar o par, pedindo, é claro, para ele fazer o mesmo. A segunda dica é praticar sexo verbal, falando e ouvindo muita sacanagem, da maneira mais picante (com direito a uns bons palavrões!) que puderem.

A imaginação é a BFF da excitação. Pense em tudo aquilo que mais tem vontade de fazer em se tratando de sexo, até mesmo aquela fantasia louca que você não ousa nem confessar para si mesma. Seu corpo inteiro vai reagir na hora.

Uma mulher demora mais ou menos 8 minutos para gozar. Com masturbação, segundo pesquisas, esse tempo diminui para 4 minutos. Como é mais fácil atingir o clímax com estímulos no clitóris, há duas sugestões para você atingir o prazer mesmo numa rapidinha. O primeiro é com uma ágil, porém intensa, sessão de sexo oral - o ideal é que o par endureça a língua e faça movimentos circulares no dito-cujo. A segunda é, enquanto ele a penetra, você usa sua mão para se excitar e duplicar o tesão.

Faça do sexo um compromisso erótico, do tipo que você inclui na agenda, mesmo. E aí combinem um dia fixo na semana para pularem o almoço e aproveitarem 30 minutos num drive-in.

Além de um pacote de camisinhas, ter sempre um lubrificante na bolsa é vida, viu?

Tempo médio.
Se vocês têm 2 ou 3 horas para a diversão, dá tempo perfeitamente para curtir um bom motel. Não é a circunstância ideal, no entanto, para experimentar um quarto temático - vocês vão dedicar mais tempo a fuçar nas coisas diferentes do que transando de fato - ou investir numa suíte luxuosa. Vale mais a pena optar por algum endereço confortável que já conhecem ou revisitar aquele motel que traz à memória vááárias lembranças picantes do início de relacionamento.

Um banho a dois logo pela manhã ou no fim do dia é uma ótima oportunidade para relaxarem e curtirem bons momentos juntos - é uma sugestão válida principalmente para quem tem filhos.

Como o sexo não precisa ser feito às pressas, mas também não há tempo suficiente para grandes invencionices, o melhor é apostar nas posições que vocês já sabem que são garantidas para o prazer dos dois.

Experimente dar um upgrade na transa com cosméticos sensuais como géis para sexo oral com efeito hot ou ice e brinquedos eróticos como bullets e vibradores próprios para o clitóris.

Tempo infinito.
Já que vocês têm tempo de sobra para curtir, por que não começar a entrar no clima bem antes? Algumas propostas: fingir que são desconhecidos em um bar, iniciar a pegação no carro ou no elevador, ir numa balada liberal ou numa casa de suingue...

Sex toys que imobilizam (algemas) ou que potencializam os sentidos (vendas) são uma boa aposta para inventar brincadeiras sexuais. Vale também incrementar a transa com uma pegada sadomasô, usando chicotes ou palmatórias.

O sexo tântrico costuma durar mais de 4 horas, mas suas sensações podem permanecer por dias. Que tal, então, se informar sobre a prática e experimentá-la? Os mandamentos básicos são: começar com beijos suaves, caprichar no ambiente (flores, velas, lençóis macios, etc.), olhar nos olhos um do outro e explorar o corpo do par sem pressa, tocando cada pedacinho e deixando os estímulos no pênis e na só para o final.

As massagens eróticas - especialmente a tailandesa, em que você usa o próprio corpo para estimular o par e vice-versa - devem fazer parte do cardápio de quem tem um tempo inesgotável para transar. Use óleos que alternam as sensações de calor e frio ou velas que derretem em contato com a pele.

Preparem uma ida sem pressa à sex shop para juntos escolherem os primeiros ou novos acessórios para apimentarem a relação. A ideia é promover, depois, uma noite de jogos e descobertas, onde podem escolher posições do kama sutra para testarem, locais da casa para transarem e muito mais.

Uma viagem romântica sempre é uma forma incrível de renovar a relação e se reconectar com o par. Não precisa ser para um local caro, a ideia é só saírem do ambiente do dia a dia e buscarem um hotel próximo ou até mesmo um camping. O importante é tirarem esse tempo para vocês e longe de casa.

DIA DE SORTE 0001! CONFIRA O RESULTADO DO PRIMEIRO SORTEIO DA NOVA LOTERIA DA CAIXA...


FONTE: http://www.tribunapr.com.br





Dia de Sorte, a nova loteria da Caixa Econômica Federal, lançada na última terça-feira (15), teve seu primeiro sorteio realizado na noite deste sábado (19). Anote o resultado da Dia de Sorte 0001 e confira se seu bilhete foi premiado. Os números sorteados são 03, 05, 08, 09, 19, 21 e 30 e o mês é fevereiro. Segundo a Caixa, o prêmio estimado para o primeiro concurso é de pouco mais de R$ 3 milhões.

O sorteio da loteria Dia de Sorte 0001 foi realizado às 20h em Goiania (GO). As informações sobre o número oficial de ganhadores e os nomes das cidades onde foram feitas as apostas não foram divulgadas pela Caixa, até a publicação desta matéria.

Como jogar.
O Dia de Sorte é a loteria onde você aposta seus números da sorte. No concurso, o apostador pode escolher de 7 a 15 números, entre os 31 que estão no volante, além de selecionar um ‘mês da sorte’. O valor da aposta mínima – sete números e um mês de escolha – é de R$ 2 e o apostador tem diversas chances de ganhar algum prêmio.

Para ganhar, é preciso acertar o mês da sorte – que paga como prêmio o valor da aposta mínima (R$ 2) –, acertar quatro números – que paga R$ 4 –, acertar cinco números – que paga R$ 20 – ou seis e sete números, que pagará valores percentuais sobre a arrecadação de cada concurso – nos moldes de como hoje é a Mega-Sena, por exemplo.

O prêmio bruto corresponde a 45,3% da arrecadação, já descontando o adicional destinado ao Ministério do Esporte. A premiação do ‘Mês de Sorte’ é independente e cumulativa. As apostas também podem ser feitas em sistema de bolão, que tem valor mínimo de R$ 16, podendo variar entre duas e 60 cotas.

Sorteios.
Os sorteios acontecem três vezes por semana, realizados todas as terça-feiras, quinta-feiras e sábados, às 20h. A cada sorteio, não existindo aposta premiada em qualquer faixa de premiação, os valores acumulam para o concurso seguinte, na primeira faixa, a de sete acertos.

Dia de Sorte – Preços das apostas.

Quantidade de números
Valor da aposta
7 números + 1 Mês de Sorte
R$ 2,00
8 números + 1 Mês de Sorte
R$ 16,00
9 números + 1 Mês de Sorte
R$ 72,00
10 números + 1 Mês de Sorte
R$ 240,00
11 números + 1 Mês de Sorte
R$ 660,00
12 números + 1 Mês de Sorte
R$ 1.584,00
13 números + 1 Mês de Sorte
R$ 3.432,00
14 números + 1 Mês de Sorte
R$ 6.864,00
15 números + 1 Mês de Sorte
R$ 12.870,00

‘NOSSO CÉREBRO NÃO ACOMPANHA O DESENVOLVIMENTO DA TECNOLOGIA’, DIZ FUTURÓLOGA...


FONTE:  Paula Ferreira, da Agência O Globo,http://www.ibahia.com




Para Camila Ghattas, até 2029 haverá um computador com o mesmo nível cognitivo de um ser humano; e em 2045, uma máquina apenas terá mais capacidade do que todas pessoas reunidas.

Um futuro melhor é o desejo da maioria das pessoas, mas poucos são aqueles que tomam uma ação concreta para conseguir o objetivo. É exatamente sobre a necessidade de adotar práticas relevantes no presente que a futuróloga e cofundadora da agência de consultoria Diip, Camila Ghattas, falará na conferência “.Futuro | Rio”, que acontece nestas quinta e sexta-feira (17 e 18) no Hotel Prodigy Santos Dumont, próximo ao aeroporto, no Rio. O evento reúne especialistas de diversas áreas para falar sobre a influência da tecnologia na sociedade.


O que é a futurologia?
Quando pensamos em futurologia, é importante considerar a capacidade que temos de construir futuros melhores. Para que isso seja possível, temos que começar a fazer algo já. As pessoas associam o futuro a previsão. Muitos me perguntam: o que você prevê? Na verdade, isso depende da nossa habilidade de construir o agora. A futurologia é uma ciência que tem a habilidade de ensinar as pessoas como devem agir agora para criar o futuro que querem.

Subutilizamos a tecnologia disponível?
A tecnologia se desenvolve em escala muito maior do que o nosso cérebro consegue acompanhar. Quando falamos em “nanobots” (nanorrobôs), a primeira afirmação é que isso nunca vai ser possível. Mas as pessoas pensavam o mesmo sobre o celular. Não é só quem tem dinheiro que tem acesso à tecnologia. Temos que entender a tecnologia de forma mais ampla, como um processo de evolução.

Como as tecnologias podem ajudar, por exemplo, a solucionar a crise do Rio?
É uma questão política, social, econômica. A tecnologia em si não tem a capacidade de salvar ninguém, é o rumo que se dá a ela que pode fazer isso. Há várias empresas que conseguem prever uma situação por meio de algoritmos, como um ataque ou um roubo, e evitá-la. Flexibilidade e adaptação são características que o digital trouxe que se incorporaram ao nosso DNA e à nossa forma de pensar.

Quais os riscos que a tecnologia pode trazer?
Sou positiva. Assim como as pessoas perguntam “e se Hitler tivesse domínio sobre a inteligência artificial”, eu pergunto de volta: e se Gandhi tivesse? Acho que a gente tem que ter cuidado com algumas coisas. A questão da privacidade é muito discutida. Cabe às empresas serem responsáveis pelas informações que coletam, porque são dados muito sensíveis e que não devem ser usados para fins individuais.

Quais os limites éticos do uso dessas tecnologias?
Até 2029 teremos um computador com mesmo nível cognitivo que um cérebro humano. Em 2045, será o momento em que apenas um computador terá mais capacidade que todos os cérebros juntos na Terra. A tecnologia não está contra a gente. Existem muitos limites éticos, e por isso a transparência tem sido cada vez mais um assunto em pauta. É preciso ficar claro o que eu estou dando de informação e o que estou ganhando em troca.

A corrida tecnológica pode acentuar desigualdades?
A disparidade tem diminuído por conta da tecnologia. Hoje, mesmo aquelas pessoas que não sabem ler e escrever estão no WhatsApp, porque lá podem mandar áudio, foto, vídeo. Caminhamos muito mais para um mundo de abundância que de escassez.

SEIS MANEIRAS DE AUMENTAR SUAS CHANCES DE TER UMA BOA NOITE DE SONO...



Poucas coisas são tão capazes de recarregar nossas energias quanto uma boa noite de sono. No entanto, para muitas pessoas, isso é coisa bastante rara na rotina.

O problema pode se tornar grave: especialistas alertam para o aumento das chances de depressão, transtorno bipolar e outros problemas de saúde em decorrência das noites mal dormidas.

Pesquisadores afirmam que isso serve de aviso para uma sociedade que cada vez mais vai contra o ritmo natural do corpo - algo que não reflete apenas na nossa sensação de sono e cansaço, mas também tem influência sobre diversos outros processos fisiológicos.

Sendo assim, listamos aqui algumas dicas sobre como conseguir uma boa noite de sono.

1- Limite sua exposição à luz durante a noite.
Você passa o dia grudado no celular ou no computador? Tem o costume de ficar checando as redes sociais até tarde da noite?

Se sim, tem grandes chances de estar atrapalhando seu sono.

Isso porque esses aparelhos produzem uma luz azul muito poderosa que atrasa nossa sensação de sono - ela bloqueia a liberação de melatonina, o hormônio que nosso corpo produz que nos envia o sinal de quando está na hora de dormir.

Manter distância desse tipo de dispositivo cerca de uma hora e meia antes de você ir dormir é uma excelente estratégia para garantir uma boa noite de sono, segundo Malcolm von Schantz, da Universidade de Surrey.

Se você não conseguir ou não puder fazer isso por algum motivo, pode tentar a tática de usar óculos de sol ou aplicativos que diminuem a quantidade de luz azul que seus dispositivos produzem.

É importante lembrar que, enquanto a luz azul à noite é ruim para o seu sono, é também aconselhável limitar a exposição à luz elétrica depois que escureceu.

Isso pode ser feito usando luz mais fraca de abajures ou mantendo os quartos na escuridão com cortinas mais escuras, por exemplo.

2- Seja consistente.
Pode ser tentador ficar acordado até bem tarde na sexta-feira ou no sábado, mas idealmente é bom ter um horário "padrão" para ir dormir todos os dias na semana.

Isso ajuda a reduzir o "jet lag social" - a descompensação do horário de quando vamos dormir durante a semana de trabalho em comparação com nosso horário de somo do fim de semana.

Quanto maior esse jet lag, mais prejudicial ele será para a saúde - pode causar o aumento do risco de doenças cardíacas e outros problemas metabólicos.

Mas e quanto a acordar mais tarde? Para Von Schantz, também não é uma boa ideia. "Se você quer ficar mais na cama é sinal de que você está precisando repor o sono", diz.

3- Faça do seu quarto um lugar confortável para dormir.
Para fazer isso, o ideal é manter telefones, computadores e laptops em outro cômodo e considerar usar um despertador que não seja aquele do seu celular.

Outra coisa que pode ajudar é manter o quarto em uma temperatura mais fresca, porque é mais fácil para o corpo "desligar" e dormir em um ambiente de temperatura mais fria.

4- Aproveitar o sol da manhã.
Nosso relógio biológico está desenhado para seguir o ritmo do sol - ele desperta e quer dormir coincidindo com os horários em que o sol nasce e se põe. Mas muita gente não aproveita a luz do sol de manhã e acaba se expondo muito a ela depois do pôr do sol.

Defina como prioridade aproveitar um pouco do sol da manhã. Uma estratégia pode ser abrir as cortinas para deixar o sol entrar o máximo possível ou então sair para correr logo que acordar.

Se você não consegue se expor à luz da manhã por algum motivo, pode optar por usar caixas de luz, que podem também ser efetivas.

5- Tenha uma rotina antes de ir dormir.
Quando você estabelece uma rotina antes de ir dormir, isso ajuda a sinalizar todos os dias para os nossos corpos quando é a hora de ir para a cama, explica Ben Carter, da King's College London.

Atividades como ler um livro, ouvir um podcast ou tomar um banho podem ajudar nossa mente a entender que estamos nos preparando para dormir.

"Pais fazem isso com as crianças para elas conseguirem dormir bem", disse Carter.

"Eles têm uma rotina certa. Primeiro, dão comida para as crianças, depois banho, depois as colocam na cama e leem uma história", completa.

Jantar em um horário "padrão" todos os dias, idealmente algumas horas antes de ir dormir, também pode ajudar a ter uma boa noite de sono.

6- Evite todas as bebidas com cafeína.
A maioria de nós entende que um café tomado tarde da noite pode dificultar nossa capacidade de pegar no sono na hora de dormir.

Mas o que muita gente talvez não note é que qualquer bebida que contenha cafeína tem o mesmo efeito, mesmo se for tomada muito no início da noite. Alguns tipos de chás e refrigerantes, por exemplo, podem conter cafeína na composição - e ela fica no nosso organismo por cinco a nove horas.

Que tal um drinque noturno?
Sim, essa é a dica número sete. Mas será que realmente pode nos ajudar a dormir? Uma taça ou duas de vinho ou então um gole de conhaque são para muitos um "ritual" antes de se entregar ao sono.
Mas apesar do que pode parecer, especialistas dizem que isso não melhora o sono.

"O álcool tem um efeito esquisito que faz com que seja mais fácil cair no sono, mas também faz com que seja mais difícil se manter dormindo e afeta a qualidade do nosso sono", explica Schantz.

METADE DOS ADOLESCENTES GAYS USA APP PARA MARCAR ENCONTRO, DIZ PESQUISA...


FONTE: *** Jairo Bouer, http://doutorjairo.blogosfera.uol.com.br



Aplicativos de encontros para gays são voltados para maiores de 18 anos, mas todo mundo sabe que adolescentes também usam essas ferramentas para conhecer gente. É difícil saber quantos menores fazem isso por motivos óbvios – eles mentem a idade. Mas um estudo recém-publicado nos Estados Unidos pode dar pelo menos uma ideia: segundo o levantamento, mais da metade dos garotos gays e bissexuais de 14 a 17 anos usam apps como Grindr e Scruff para fazer amigos ou encontrar parceiros.
Os resultados, obtidos por pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Northwestern, foram publicados no Journal of Adolescent Health. A equipe observou que os aplicativos são atraentes para os mais jovens porque eles são mais propensos a esconder sua identidade sexual em casa ou na escola. Assim, a internet é vista como uma maneira mais discreta de buscar parceiros para as primeiras relações sexuais.

O trabalho contou com 200 jovens sexualmente ativos, convidados a participar do estudo por redes como Facebook e Instagram. Mais de 80% afirmaram usar os aplicativos ou sites de encontros por achar que é mais fácil encontrar outros gays e bissexuais dessa forma do que nos ambientes que frequentam. E 30% disseram usar essas tecnologias para não serem flagrados por colegas heterossexuais.

Os autores destacam que os aplicativos trazem benefícios para esse público, como obter confiança e se sentir mais confortável em relação à própria sexualidade. Ter um círculo de amigos com a mesma identidade sexual também é uma forma de evitar a depressão e o isolamento, e até de obter informação sobre saúde. O estudo mostrou que os adolescentes que usam esses aplicativos são mais propensos a buscar o teste de HIV.

O problema é que a maioria dos garotos admitiu não ter usado a camisinha em 100% dos encontros marcados pelos apps. Vale lembrar que jovens gays e bissexuais são hoje o grupo em que a infecção pelo vírus da Aids mais aumenta, tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil.

Infelizmente, há poucas políticas de prevenção realmente direcionadas para os adolescentes. Se eles não podem abrir sua orientação sexual pelo receio de rejeição na família ou bullying na escola, para quem vão fazer perguntas? Como não dá para evitar que menores de idade utilizem esses serviços e tenham encontros sexuais, é importante que pais e educadores sejam mais proativos para conversar não só sobre saúde, mas também sobre segurança na internet.

sábado, 19 de maio de 2018

PESSOAS COM SANGUE TIPO A SÃO MAIS VULNERÁVEIS A DIARREIA INFECCIOSA...


FONTE: , http://vivabem.uol.com.br


Existem quatro grupos sanguíneos: A, B, AB e O, determinados pelos genes deixados por seus pais. Mas apenas um deles torna você mais vulnerável a uma infecção grave causada por um tipo da bactéria Escherichia coli, incluindo a “diarreia do viajante”: o tipo A. Embora os sintomas possam variar de pessoa para pessoa, essa doença geralmente é definida por três ou mais episódios de diarreia em 24 horas e é ocasionalmente acompanhada de cólicas abdominais, náuseas e vômitos.

Anteriormente, um grupo de pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, observou que crianças em Bangladesh com sangue tipo A eram mais vulneráveis ??a infecções diarreicas graves do que outras. Agora, um estudo publicado no periódico Journal of Clinical Investigation mostrou que, após testes em voluntários, essa relação realmente existe e tem uma explicação.

Os pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, avaliaram 106 voluntários adultos com numerosos tipos sanguíneos. Esses indivíduos foram expostos a um tipo de E. coli que produz uma toxina que afeta os intestinos. Como resultado, “os voluntários do grupo sanguíneo A desenvolveram diarreia severa com mais frequência do que os indivíduos de outros grupos sanguíneos”, afirmaram os cientistas no artigo.


Após testes, pesquisadores conseguiram explicar o motivo.
Você deve estar se perguntando qual a relação entre o sangue o número de vezes que você vai ao banheiro. Segundo os cientistas, parece que esse tipo específico de E. coli, que causa a “diarreia do viajante”, produz uma proteína que preferencialmente se liga a um grupo de moléculas chamadas glicanos, em pessoas com sangue tipo A. Essas moléculas são expressas nas superfícies das células dentro do intestino delgado, permitindo que as bactérias aumentem seu número de toxinas no corpo, o que torna essas pessoas mais vulneráveis à doença.

Com essa descoberta, os pesquisadores acreditam que vacinas feitas sob medida podem proteger pessoas do grupo sanguíneo tipo A (de viajantes a crianças que moram em locais sem saneamento básico). Os autores do estudo também alertam: independentemente se você tiver ou não sangue tipo A, lembre-se de sempre ter uma boa higiene.

ESTAGIÁRIA É PRESA POR FAZER SEXO EM CASA COM ALUNO ADOLESCENTE...


FONTE: Agência O Globo,http://www.ibahia.com




Elizabeth vinha sendo investigada depois que colegas foram à polícia denunciar um "comportamento estranho e suspeito".

A estagiária de Pedagogia Elizabeth Flint, de 21 anos, foi presa sob acusação de ter feito sexo na sua própria casa com um aluno adolescente. As relações sexuais aconteceram em Lombard (Illinois, EUA), em abril.

"Ela usou sua posição de autoridade para abusar sexualmente do menor em três diferentes ocasiões", disse Robert Berlin, promotor público, de acordo com o "Daily Herald".

Elizabeth vinha sendo investigada depois que colegas na Glenbard East High School foram à polícia denunciar um "comportamento estranho e suspeito".

A estagiária foi liberada após pagar fiança. A primeira audiência do caso está marcada para 4 de junho.